Cariri Destaques Política

Lei da perseguição? Temendo reação popular, prefeito de Barbalha pede retirada urgente de projeto que tiraria instabilidade de funcionários públicos concursados.

O prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), enviou na data de hoje um ofício para o legislativo barbalhense solicitando a retirada de pauta do projeto de lei 61/2017, enviado por ele próprio. O projeto repercutiu de maneira negativa principalmente entre os servidores públicos municipais da cidade de Barbalha que perderiam a chamada instabilidade do  funcionário público concursado.

Caso tivesse sido votado e aprovado, o prefeito  de Barbalha ficaria autorizado junto à controladoria do município  por exemplo disciplinar e até mesmo de exonerar um funcionário público mesmo sendo ele concursado. Uma comissão formada de três servidores indicados pelo prefeito julgaria um suposto funcionário público por algum tipo de irregularidade.

VEREADORES DE OPOSIÇÃO

Para os vereadores de oposição ao prefeito, um projeto desta natureza jamais seria aprovado, pois seria a porta aberta para inúmeros casos de perseguição política nesta e em futuras gestões da cidade de Barbalha.

Uma audiência pública para debater com os servidores e com a população o projeto do prefeito que já estava sendo batizado de ‘’lei da perseguição’’, estava marcada para a noite de hoje na câmara de vereadores, mas com a retirada de pauta a audiência pública foi cancelada, mais uma derrota imposta ao prefeito Argemiro Sampaio.

Escreva seu comentário