Destaques Política

Base do governador Camilo Santana deve ir de Cid, Ciro e André Figueiredo para o senado

O presidente do PDT, Carlos Lupi, anunciou que o partido já tem chapa para as eleições de 2018 no Ceará. Em encontro regional do partido em São Gonçalo do Amarante, no último sábado, o dirigente afirmou que a chapa terá Ciro Gomes para presidente, Camilo Santana (PT) para governador e lançará ainda dois candidatos para as vagas no Senado: Cid Gomes e André Figueiredo.

“Pedindo desculpa por antecipar, eu tenho uma fórmula. A minha fórmula é do Ceará para o Brasil. O meu projeto é com Ciro presidente, Camilo governador, Cid e André senadores”, anunciou Lupi. O apoio à reeleição do governador petista já havia sido declarado independentemente de o cenário nacional indicar disputa entre Ciro e um nome do PDT.

Movimento contraria histórico dos irmãos Ferreira Gomes. Nos últimos pleitos, eles foram os últimos a anunciar seus candidatos e chapas. A menos que os nomes mudem, o que parece improvável considerando o quadro do PDT, a disputa de 2018 já começou diferente para o grupo político cearense. Durante o discurso, Lupi destacou a resistência de André e Cid em aceitar seu pedido de candidatura. Senadores concorrem em eleições majoritárias e têm mais dificuldades de se eleger que deputados, por exemplo. Precisam da maioria dos votos.
“Cid, muito obrigado, teu Estado é um exemplo, com as contas em dia, mas o povo te quer com a tua coragem que colocou o dedo na cara do Eduardo Cunha. Cid no Senado junto com André – um bate e o outro esfola. Esses ladrões vão sair correndo”, disse Lupi ao grupo de expectadores que acompanhavam o encontro.

Em entrevista a O POVO, Cid evitou comentar o assunto. De acordo com o ex-governador, há problemas mais urgentes a resolver e esse tipo de processo não pode se tratar de “projeto pessoal”.

 

Fonte: O POVO

Escreva seu comentário