Cariri Destaques Política

Brasil caminha para novas eleições com cassação de Temer

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, afirmou nesta terça-feira, 28, que a tendência é que a corte comece a julgar na próxima semana a ação proposta pelo PSDB que pode cassar o mandato de Michel Temer.

“A tendência é essa”, disse Gilmar, que tem sido apontado como potencial presidenciável numa eventual eleição indireta.

Nessa segunda-feira, 27, o relator da ação no TSE, ministro Herman Benjamin, enviou o relatório final para os demais integrantes da Corte e pediu para incluir o processo na pauta de julgamentos no plenário. Ele telefonou para Gilmar Mendes e ouviu a promessa de que convocaria sessões extraordinárias para a realização do julgamento.

O mandato do ministro Henrique Neves termina em 16 de abril e ele será substituído por Admar Gonzaga. A ministra Luciana Lóssio vai sair em 5 de maio, e para o lugar dela deverá ir Tarcísio Vieira. Herman Benjamin quer que os dois participem do julgamento.

Se Temer for cassado, o Brasil poderá ter eleições indiretas e Gilmar, que tem criticado supostos abusos do Ministério Público, tem feito discursos ao gosto dos parlamentares, que seriam os eleitores dessa disputa. Temer pretende catimbar ao máximo, levando o julgamento até o fim de 2018.

Escreva seu comentário