Cariri Cultura Tecnologia

Cultura local valorizada – Centro Mestre Noza será modernizado

O Centro de Cultura Popular Mestre Noza deverá se tornar um centro de referência e passe a integrar o programa de locais turísticos do Estado do Ceará. Pelo menos esse tem sido o desejo do Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e do Governo do Ceará. O Chefe do Executivo esteve reunido na manhã desta segunda-feira, no local, com secretários municipais e do Estado, em encontro com a primeira-dama do Ceará, Onélia Leite Santana. Ela destacou a relevância do espaço e a necessidade de dar maior visibilidade ao trabalho dos artistas.

Um dos principais pontos debatidos, como prioridade para os associados, foi a posse do prédio para a Associação dos Artesãos do Padre Cícero, e em seguida dar andamento às melhorias. O que deverá ser feito ao mesmo tempo em que se encaminha o projeto de reforma. Os detalhes serão debatidos de forma mais ampla, a partir da próxima quinta-feira, quando o subsecretário da Casa civil do Estado, Quintino Vieira, se reunir com representantes da Procuradoria do Município, Secretaria de Infraestrutura, Cultura e outros representantes da administração, para debater como será encaminhado todo o projeto.

O Prefeito Arnon Bezerra, desde o início da administração, tem mantido diálogo com os artesãos do Mestre Noza, com a finalidade de buscar alternativas de melhoramentos para o local e, de forma democrática, tem dado oportunidade aos artistas de opinarem sobre o que deve ser feito no espaço. Ele ainda ressaltou, durante a reunião, com a primeira-dama do Estado, que a finalidade é dar maior visibilidade ao espaço e aos trabalhos produzidos pelos artistas, além de tornar o local mais atrativo.

O coordenador de Cultura, Alemberg Quindins, ressaltou a necessidade da preservação do patrimônio e memória do local, como prioridade, além de tornar espaço educativo. Tanto que o esboço de reforma do Centro, apresentado pela Secretaria de Infraestrutura e pelo Prefeito Arnon Bezerra, já contempla uma identidade histórica e cultural, atualmente prédio pertencente ao Estado e antigo quartel da cidade, localizado na Rua São Luiz, no Centro. Uma das alternativas, com a reforma, é ter um dos acessos pela Rua São Pedro.

A primeira-dama ainda classificou o Mestre Noza como “um local que detém a cultura vida do Estado”, expandido esses valores para o Brasil e exterior. Segundo Onélia Leite, torna-se importante dentro desse projeto o aprimoramento do espaço, melhoria do conceito, maior organização, além de estrutura adequada para exposição das esculturas e outras peças artesanais.

O idealizador da Associação, Professor Abraão Batista, um dos principais interlocutores dos artesãos, disse que a principal necessidade, até para dar mais segurança, seria o repasse do prédio para a associação. Antes do quartel se tornar Centro de Cultura Popular Mestre Noza, estava abandonado e era reduto de usuários de drogas. Ele ainda disse que tem sido um alento ter o apoio do Prefeito Arnon Bezerra, para fazer crescer o espaço e permitir colocar o produto cultural em outros países. O trabalho dos artistas já foi exposto em países como Paris, Amsterdã, Portugal, além de Estados do Brasil, no eixo Sul e Sudeste.

Informações da Sec. De Comunicação da PMJ

O Centro de Cultura Popular Mestre Noza deverá se tornar um centro de referência e passe a integrar o programa de locais turísticos do Estado do Ceará. Pelo menos esse tem sido o desejo do Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e do Governo do Ceará. O Chefe do Executivo esteve reunido na manhã desta segunda-feira, no local, com secretários municipais e do Estado, em encontro com a primeira-dama do Ceará, Onélia Leite Santana. Ela destacou a relevância do espaço e a necessidade de dar maior visibilidade ao trabalho dos artistas.

Um dos principais pontos debatidos, como prioridade para os associados, foi a posse do prédio para a Associação dos Artesãos do Padre Cícero, e em seguida dar andamento às melhorias. O que deverá ser feito ao mesmo tempo em que se encaminha o projeto de reforma. Os detalhes serão debatidos de forma mais ampla, a partir da próxima quinta-feira, quando o subsecretário da Casa civil do Estado, Quintino Vieira, se reunir com representantes da Procuradoria do Município, Secretaria de Infraestrutura, Cultura e outros representantes da administração, para debater como será encaminhado todo o projeto.

O Prefeito Arnon Bezerra, desde o início da administração, tem mantido diálogo com os artesãos do Mestre Noza, com a finalidade de buscar alternativas de melhoramentos para o local e, de forma democrática, tem dado oportunidade aos artistas de opinarem sobre o que deve ser feito no espaço. Ele ainda ressaltou, durante a reunião, com a primeira-dama do Estado, que a finalidade é dar maior visibilidade ao espaço e aos trabalhos produzidos pelos artistas, além de tornar o local mais atrativo.

O coordenador de Cultura, Alemberg Quindins, ressaltou a necessidade da preservação do patrimônio e memória do local, como prioridade, além de tornar espaço educativo. Tanto que o esboço de reforma do Centro, apresentado pela Secretaria de Infraestrutura e pelo Prefeito Arnon Bezerra, já contempla uma identidade histórica e cultural, atualmente prédio pertencente ao Estado e antigo quartel da cidade, localizado na Rua São Luiz, no Centro. Uma das alternativas, com a reforma, é ter um dos acessos pela Rua São Pedro.

A primeira-dama ainda classificou o Mestre Noza como “um local que detém a cultura vida do Estado”, expandido esses valores para o Brasil e exterior. Segundo Onélia Leite, torna-se importante dentro desse projeto o aprimoramento do espaço, melhoria do conceito, maior organização, além de estrutura adequada para exposição das esculturas e outras peças artesanais.

O idealizador da Associação, Professor Abraão Batista, um dos principais interlocutores dos artesãos, disse que a principal necessidade, até para dar mais segurança, seria o repasse do prédio para a associação. Antes do quartel se tornar Centro de Cultura Popular Mestre Noza, estava abandonado e era reduto de usuários de drogas. Ele ainda disse que tem sido um alento ter o apoio do Prefeito Arnon Bezerra, para fazer crescer o espaço e permitir colocar o produto cultural em outros países. O trabalho dos artistas já foi exposto em países como Paris, Amsterdã, Portugal, além de Estados do Brasil, no eixo Sul e Sudeste.

Informações da Sec. De Comunicação da PMJ

Escreva seu comentário